domingo, 21 de fevereiro de 2016

REGIONAL DE UBÁ SUB 13 e SUB 15 : SÃO JOÃO NEPOMUCENO COMEÇOU MUITO BEM.


Na manhã deste domingo(21), no campo do Mangueira, São João recebeu as categorias sub 13 e 15 do Olaria de Ubá. No primeiro jogo, vitória heroica dos garotos do sub 13. Depois de estarem perdendo por 2x0, os meninos comandados por Marco Aurélio Ayupe viraram para 3x2. Gols de Rikelme(2) e Jorginho(1).
Na partida de fundo, nosso representante não teve dificuldades para vencer pelo placar de 3x1. No vídeo abaixo você verá que logo aos 8 minutos Rondinho abriu o marcador depois de receber ótimo lançamento de Vitinho. Em seguida, Vitinho fez excelente jogada pela esquerda e finalizou num chute cruzado. Rondinho não conseguiu finalizar. Ainda na primeira etapa, Gabriel entrou livre pela direita e aumentou para 2x0.
Veio o segundo tempo e São João continuou na pressão. Principal articulador das jogadas de ataque de São João, Vitinho fez  ótima jogada pela direita e tocou para penetração de Gustavo. O volante bateu cruzado mas Rondinho finalizou para fora. Aos 15 minutos, Luiz Danilo sofre pênalti. Miguel cobrou com categoria e diminuiu para 2x1. Aos 22, Gabriel perdeu ótima chance de fechar o placar. Mas, “no apagar das luzes” o volante Gustavo fez o gol mais bonito do jogo. Pegou de fora da área sem chance para o goleiro adversário.
Final São João 3x1 Olaria.
Assista:
  
Com boa arbitragem de Ricardo Corbeli auxiliado por Braz Antônio Fernandes e Geraldo de Assis, o jogo teve a presença de um bom público.
MAIS REGISTROS:
 Mesmo muito marcado, Gabriel deixou o dele.

 Geraldo de Assis, Ricardo Corbeli e Braz Antônio Fernandes - Trio da Liga de Ubense.

 Gustavo fez um golaço.

 Miguel descontou para o Olaria.

 A equipe de São João recebeu forte marcação.

 Olaria.

 Rondinho autor do primeiro gol.

 Vitinho articulou as principais jogadas de ataque. Ótimo.
Abraço a todos e até a próxima se Deus quiser!

sexta-feira, 5 de fevereiro de 2016

Qual a origem do termo "gandula" no futebol?





          De acordo com o livro 'Oh dúvida cruel', o termo "gandula", usado para denominar o pegador de bolas em um estádio de futebol, originou-se do nome de um jogador argentino de futebol que veio para o Brasil nos anos 40 contratado pelo Vasco da Gama.
          Bernardo Gandulla(foto) jamais era escalado, ficava então assistindo a treinos e jogos, e não havia uma só bola que escapasse do campo, que Gandulla não corresse para buscá-la, devolvendo educadamente para os colegas titulares. Daí a origem do nome "gandula" para os garotos, e agora também meninas, que repõem a bola nos estádios. 
 
          Esta é a resposta a pergunta do Jornal NO GIRO DA BOLA com Nei Medina, edição fevereiro/2016.

Abraço a todos e até a próxima se Deus quiser!

quarta-feira, 3 de fevereiro de 2016

Máster do Flamengo em São João: torcedor terá que aguardar mais um pouco.



Inicialmente marcado para 27 de dezembro de 2015, a partida entre Amigos de Nabor Andrade e Flamengo-RJ, categoria máster, foi adiado para dia 31 de janeiro de 2016. Conversando com Nabor, ele me disse que a transferência da data foi uma  solicitação dos Cariocas. Eu não perguntei o motivo, mas, acredito que a mudança tenha ocorrido devido às festividades de final do ano.
            Com relação ao novo adiamento, o fato se deu porque três dias antes da data marcada para o evento, choveu forte em toda região, inclusive em São João. Um dos rios que corta nossa cidade transbordou. Detalhe: seu curso passa a poucos metros do  Estádio Heleno de Freitas, o gramado, e todo o seu entorno, ficou completamente alagado. Fato este que impossibilitou o tão esperado confronto.
           Nabor disse o seguinte: “Não tinha a mínima condição de realizar a partida. Já entrei em contato com eles(Flamengo), inclusive enviei vídeos mostrando as condições do gramado. Eles concordaram com mais um adiamento. Mesmo porque, em dezembro, eles precisaram mudar a data e nós concordamos.”
            Perguntei ao Nabor se já existe uma nova data para a realização deste jogo. Ele respondeu: “É bem provável que seja na última semana de fevereiro ou na primeira de março. Mas, antes, preciso ver a agenda do Flamengo para confirmar nova data.”
           Vamos aguardar e torcer para que dê tudo certo, pois, não será uma festa somente para os torcedores do Flamengo, e sim, também, para todos que sempre curtiram o bom futebol. Visto que, acompanhar de perto Rondinelli (o “deus” da raça), Adílio (o “neguinho” bom de molejo), Júlio César (urigueller) entre outros, será muito bom.
           E por falar em Rondinelli, qual rubro negro, com mais de 50 anos, esqueceria aquele 03 de dezembro de 1978 quando o zagueiro marcou o gol do título Carioca? Comandado por Zico, o Fla enfrentava o arqui-rival Vasco, no último jogo do Campeonato Carioca. Era, na verdade, o último jogo do segundo turno do torneio. Mas, como o time da Gávea havia vencido o primeiro turno, a Taça Guanabara, se vencesse o rival neste jogo seria campeão do segundo turno e sairia com o título estadual do Maracanã. Foi o que aconteceu. Os vascaínos precisavam apenas de um empate, para conquistar o returno e  adiar a decisão do Campeonato Carioca para a outra semana, contra o mesmo Flamengo. Mas, aos 41 do segundo tempo, ninguém, nem a torcida do Fla, reparou quando Rondinelli deixou o seu posto de sentinela na zaga rubro negra e caminhou em direção à área do Vasco no momento exato em que Zico ia bater o escanteio. O Galo levantou a bola na área e o Deus da Raça penetrou, subiu mais que os zagueiros vascaínos e  cabeceou violentamente para a meta de Leão. Um gol impressionante, inesquecível e decisivo: Flamengo 1×0 Vasco. Ainda faltavam quatro minutos de jogo, mas os cruzmaltinos não teriam forças para reagir. Foi só aguardar o juiz apitar o final da partida para o carnaval rubro negro começar no gramado, no vestiário e pelas ruas da cidade do Rio de Janeiro. O Flamengo era, mais uma vez, campeão estadual de futebol. E o melhor: com gol no finalzinho, e em cima do Vasco. 

ASSISTA AO GOL DE RONDINELLI

 
 
Abraço a todos e até apróxima se Deus quiser!